III Rota da Liberdade, em BTT


Teve lugar no dia 20 de Abril, em Vila Flor, a III Rota da Liberdade, em BTT. Depois do sucesso das duas edições anteriores, era esperado um elevado de número de participantes, incluindo algumas equipas com prestígio. As inscrições online ultrapassaram as 270, mas o mau estado do tempo nos dias que antecederam a prova, provocaram algumas desistências, comparecendo 170 participantes.

Foi permitida a inscrição num dos três percursos: o passeio, com cerca de 20 quilómetros; a meia maratona, com cerca de 37 quilómetros e a maratona com 50 quilómetros. Os diferentes percursos, partilharam alguns pontos e foram pensados no prazer do pedal, mas também com a preocupação de mostrar as paisagens do planalto do concelho. O complexo do Parque de Campismo e Piscinas, na Barragem do Peneireiro, deram o mote, mas depois foi a evasão por trilhos ladeadas de giestas com maias brancas e amarelas, com regatos de água a borbulhar em cada curva do caminho.

Depois de uma passagem rápida pela Fonte do Olmo, a vila foi ficando mais próxima. Os mais atentos puderam apreciar as ruas mais antigas e pitorescas de Vila Flor: a Praça da República, a Rua Nova e a Portela. Depois de uma subida ao miradouro, ultrapassando o Santuário de Nossa Senhora da Lapa, o reencontro dos vários percursos aconteceu na Junta de Freguesia de Samões, para o reforço. Na mesa não podiam faltar os produtos regionais: azeitonas, alcaparras, presunto, folar, pão caseiro, até um bom vinho tinto, para retemperar!

Seguir-se uma das partes mais bonitas, mas também mais duras do percurso. Uma descida até à Ribeira do Vimieiro, seguida de uma subida sinuosa em direcção a Candoso, descaindo depois até Carvalho de Egas. De regresso à Barragem do Peneireiro, os betetistas percorreram alguns quilómetros numa antiga estrada militar até ao campo de futebol de Samões, desceram aos limites da Quinta de S. Domingos, terminando a prova à entrada do Parque de Campismo.

Apesar das dificuldades do percurso, o tempo fresco, mas sem chuva, acabou por contribuir para atenuar o cansaço. A maratona foi percorrida com o tempo de 2h38m10s feito pelo atleta com o dorsal n.º161, Victor Cunha - Equipa Terríveis/Tomobike e a meia maratona em 2h16m10s, conseguido pelo atleta com o dorsal n.º 79 António Gomes - Equipa GDR Folgosa Bike Team.

Depois de um banho, todos os participantes almoçaram na cantina de Escola EB2,3/S de Vila Flor, num ambiente de são convívio.
Para montar toda a logística necessária, foi necessário uma equipa 37 pessoas da organização, 5 bombeiros, 1 enfermeiro, 1 mecânico de Bikes e uma patrulha da GNR.
No final da tarde era visível a satisfação do presidente do Clube de Ciclismo de Vila Flor, Nuno Palmeirão. Foi ultrapassado o número de participantes da edição anterior apesar de nem todos os inscritos terem comparecido; a prova decorreu sem incidentes; o bom trabalho desenvolvido pela organização foi reconhecido pelos participantes, mostrando-se agradados com os percursos, assistência, brindes e alimentação.

A opção do Parque de Campismo como local central na organização da prova, mostrou-se uma boa opção. Há muito espaço para estacionamento, banhos quentes, local para lavagem das bicicletas, já para não falar da beleza natural circundante.
Mais uma vez a BTT consegui reunir em Vila Flor praticantes de todo o país, contribuindo para a divulgação deste desporto saudável, mas também para a promoção de Vila Flor, de que os elementos do Clube de Ciclismo de Vila Flor se orgulham de levar o nome estampado no equipamento, a todas as provas em que participam.
Organização: Clube de Ciclismo de Vila Flor, Núcleo de Carrazeda de Ansiães do C.C. Vila Flor, INATEL
Apoios: Câmara Municipal de Vila Flor, Junta de Freguesia de Vila Flor e Junta de Freguesia de Samões.
Colaboração: GNR, Bombeiros Voluntários de Vila Flor, Associação Para a Promoção para do Bem Estar, Região do Turismo do Nordeste Trasmontano.
Patrocínios: Água Vitalis, Super Bock, Águas Frize, Mini-preço de Vila Flor, Ecomarche de Vila Flor, Liberty Seguros, Nostri, Transportes Central Pombalense, Casa Dolores, Adega Cooperativa de Vila Flor, Cooperativa Agrícola de Olivicultores de Vila Flor e Ansiães.

1 comentário:

Paulo disse...

Camaradas do pedal...
Coloco aqui a minha última intervenção na reunião da assembleia de Vila Flor.
Abraço

Senhor Presidente da Assembleia Municipal, Executivo Municipal, caros colegas e munícipes, uma muita boa tarde para todos.

A razão que me leva a vir prestar estas palavras, são dois assuntos que têm importância para o município.
Em primeiro lugar, quero aqui destacar o associativismo, nomeadamente o Clube de ciclismo de Vila Flor, que na sua terceira edição da rota da liberdade, realizada este fim de semana, voltou a ter um record de participantes, ultrapassando os duzentos, e se não fosse o tempo instável que esteve nesses dias, poderiam duplicar as inscrições. Participantes vindos de todo o pais, acompanhados pelos seus familiares e que se hospedaram nos estabelecimentos do concelho e no parque de campismo de Vila Flor, cedido gratuitamente e muito bem pela Câmara de Vila Flor. Parabéns para toda a organização.
Aqui está um bom exemplo de que o associativismo, consegue sem fins lucrativos, organizar bons e saudáveis eventos, basta ter gosto pela modalidade a que se destina e pela sua terra.

Uma outra causa nobre que quero destacar nesta assembleia, está relacionada com um local virtual, que está a mostrar a nossa terra, a todo o planeta através da Internet, não me estou a pronunciar da ”Outra”, que diga-se de passagem, é uma boa iniciativa, e está a fazer uma grade divulgação do nosso património e paisagem.
Estou-me a referir ao blog “À descoberta de Vila Flor”.
Um site sobre o concelho de Vila Flor, criado e constantemente actualizado pelo Professor Aníbal Gonçalves. Muitos dos presentes, já conhecem este excelente blog e aconselho a todos os que não conhecem a visita-lo. O endereço é http://descobrir-vilaflor.blogspot.com/. Aproveito para dar um voto de admiração por este notável trabalho do colega Aníbal Gonçalves.

O deputado municipal, Paulo Trigo