BTT Carrazeda 16-11-2008 - Apontamentos

No dia 16 de Novembro foi inaugurada em Carrazeda de Ansiães a Rede Municipal de Percursos. Juntamente com mais 5 percursos pedestres espalhados por várias aldeias do concelho, integra também a rede, uma “Rota por Trilhos Vinhateiros” para BTT.
A concentração para o PR4 - Percurso Pedestre Trilho da Fraga das Ferraduras (Carrazeda de Ansiães) e para o percurso em BTT aconteceu em junto às piscinas municipais. A adesão ao evento não foi das melhores e, no caso do BTT, não fosse a amizade entre os praticantes da modalidade entre Carrazeda e Vila Flor, através do Clube de Ciclismo de Vila Flor, e o grupo de participantes teria ficado reduzido a metade.

O primeiro contratempo aconteceu logo no momento de pagamento das inscrições. O reforço distribuído aos participantes limitou-se a uma barra de chocolate, uma maçã e uma garrafa de água. Tudo isto no início de um percurso com 29 quilómetros!
O sr. Presidente da Câmara brindou os participantes com algumas palavras dando-se de seguida a partida.

O percurso foi no geral bastante interessante com passagem pelas localidades de Amedo, Paradela, Pombal, Pinhal do Norte, Felgueira, Zedes e Samorinha. A segunda metade do percurso é a mais dura com subidas bastante extensas embora com bom piso. Os tons de Outono eram bem visíveis quer nos soutos, nas vinhas e nos pomares de macieiras.
Dois momentos interessantes são a passagem pela Felgueira, lugar a que restam 2 habitantes e a subida à capela de Senhora da Graça a 898 metros de altitude.

O banho revigorante foi nos balneários da Escola EB2,3 e Secundária.
O almoço, na Quintinha do Manel, era mais prometedor do que aquele que tinha sido servido em eventos de BTT, em Carrazeda. Infelizmente também o almoço deixou muito a desejar. Foi servida uma feijoada, com fraco aspecto, que em nada dignifica o restaurante nem a organização do evento.
Se o grupo de participantes no BTT já era pequeno, foram ainda menos os que se inscreveram no almoço. Ou já sabiam o que os esperava, ou não se sentem bem na companhia dos restantes companheiros do pedal.

Durante o almoço foi distribuído um inquérito com algumas questões sobre o percurso. A insatisfação era maior com a organização do que propriamente com o percurso, no entanto, este também merece alguns reparos: a classificação do grau de dificuldade do percurso como Fácil é um eufemismo. Mesmo os mais experientes no BTT acharam que esta classificação não estava correcta. Os quilómetros feitos por estrada entre Pombal e Pinhal podiam e deviam ser feitos por caminhos rurais. Chamar ao percurso “Trilhos Vinhateiros” também é exagero. Apenas se encontram vinhas em menos de um quarto do percurso, com maior concentração à volta de Paradela e Pombal. Há freguesias no concelho com muito mais vinhedos do que Zedes!

Quanto à organização, há a ressalvar pela negativa: o preço elevado da inscrição (12€); a não existência de qualquer brinde ou recordação; o reforço alimentar que praticamente não existiu; a distribuição de bebidas ao longo da prova, que também não existiu e a fraca qualidade do almoço.
Salvam-se disto tudo: as bonitas paisagens percorridas que, mesmo com um dia pouco agradável, provocaram algumas exclamações de espanto e a companhia de um grupo de pessoas de Carrazeda e de Vila Flor que levam a amizade para além das provas ou passeios de BTT.
Do Grupo de Ciclismo de Vila Flor estiveram presentes 13 praticantes de BTT.
Aníbal Gonçalves

1 comentário:

MYRAGE disse...

O que interessa é que haja vontade de Pedalar. Pouco interessa a feijoada, a Barrita…etc.
Refiro-me a uma rede nacional muito escassa para a pratica de BTT.
De louvar a iniciativa….

Boas Pedaladas :)